Schwarziana quadripunctata

Guiruçu


Vídeos
Foto da operária
Detalhe da cabeça da operária
Entrada da colmeia
Interior da colmeia

Informações gerais: Essas abelhas são muito comuns nas áreas de ocorrência no sul e sudeste do Brasil. Ocupam também ninhos abandonados de saúva, mas procuram panelas maiores, provavelmente de ninhos mais velhos. Esta é uma abelha muito mansa, visitante da copa das árvores.

Entrada da colmeia: A entrada é um pequeno buraco no solo, podendo ter uma pequena elevação de barro. Internamente a entrada é revestida de cerume.

Interior da colmeia: O ninho todo é circundado por um invólucro que tem uma forma característica. Os favos são em espiral ou paralelos. As células de cria são construídas sucessivamente, isto é, ao mesmo tempo há células em construção em vários estágios, desde iniciais até final. Em colônias fortes, até 13 células são construídas simultaneamente. Uma característica interessante é que, nesta espécie, há rainhas pequenas, médias e grandes, isto é, rainhas podem ser criadas em células normais e em células reais. Os machos podem aparecer em grande quantidade, permanecendo agrupados nos locais aquecidos do ninho. O alimento, mel e pólen, é colocado em potes ovóides de cerca de 3cm de altura; o mel é muito saboroso. Alguns consumidores deste mel deixam o ninho enterrado no seu local de origem e de quando em quando recolhem o mel produzido.

Publicações

1996-NOGUEIRA-FERREIRA FH, ZUCCHI R & IMPERATRIZ-FONSECA VL. Multivariate analysis applied to caste differences in Schwarziana quadripunctata. In: INT. CONGR. ENTOMOL., 20, Florença. Abstracts, p.409.

1998-PATRÍCIO EFRLA, IMPERATRIZ-FONSECA VL - Aspects of the virgin queen in the stingless bee S. quadripunctata. Resumos. III Enc. Sobre Abelhas, Ribeirão Preto, p.249.

1998 TÓTH E, IMPERATRIZ-FONSECA VL, QUELLER DC, STRASSMANN JE. Production of drones in the stingless bee species Schwarziana quadripunctata. Abstracts. Int. Cong. IUSSI, p.477.